13 de maio de 2014

O Teorema Katherine - John Green

Título Original: An Abundance of Katherines 
Editora: Intrínseca 
Páginas: 302
Gênero: Romance/Ficção/Young-Adult
Ano: 2013
ISBN: 978-85-8057-315-2
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas
Onde Comprar: SUBMARINO | SARAIVA | CULTURA
 

O enredo de O Teorema Katherine, narrado em terceira pessoa, nos apresenta Colin Singleton, um garoto com grande dificuldade de se socializar, que ama formar anagramas, e é considerado - por ele próprio, pelos pais e por todos os que o rodeiam -  um garoto prodígio. Por esse rótulo criado, o personagem se cobra muito para ter um futuro brilhante e ser famoso e reconhecido por algo incrível que tenha criado para a humanidade; isso faz com que ele seja bastante irritante e egoísta em alguns momentos. Seu único amigo, Hassan Harbish, é um menino gordinho, muçulmano e muito engraçado, que renderá boas risadas ao longo da história.




"Qual é o sentido de estar vivo se você nem ao menos tenta fazer algo extraordinário?"



Colin acabou de ser dispensado pela sua décima nona namorada - a Katherine XIX - e está simplesmente desolado. É manhã seguinte à formatura do Ensino Médio e ele sabe que a partir de agora tudo será diferente, porém sem a sua mais recente amada Katherine, o que faz tudo piorar. Ele, então, começa a montar um teorema, pelo qual pretende comprovar, baseado em seus dezenove relacionamentos anteriores, todos com Katherines, que é possível prever quanto tempo um relacionamento durará e quem serão o Terminante e o Terminado.




“Eu não acho que seja possível preencher um espaço vazio com aquilo que você perdeu. Não acho que nossos pedaços perdidos caibam mais dentro da gente depois que eles se perdem. Agora foi a minha ficha que caiu: se eu de alguma forma a tivesse de volta, ela não encheria o buraco que a perda dela deixou.”



Para animar o amigo, Hassan o convida para uma viagem de carro sem destino certo. Durante toda a viagem, Colin não desliga o pensamento de seu teorema - afinal de contas, ele é um menino prodígio e precisa completá-lo. Finalmente chegam em Gutshot, uma cidadezinha no Tennesseee, onde param, curiosos com uma placa que diz conduzir ao túmulo do Arquiduque Ferdinando. É nessa cidade que os amigos ficarão durante todo o verão e onde viverão uma aventura muito gostosa e diferente.


Logo que chegam eles conhecem uma garota chamada Lindsey Lee Wells, que chama a atenção por seu charme peculiar. Lindsey é uma personagem muito importante para o desenvolvimento do enredo e tem muito o que ensinar ao Colin - ela o ajudará a consertar o Teorema e a superar suas dezenove Katherines, mas não antes de passarem por muitas coisas juntos, claro.




“Alguma vez você já se perguntou se as pessoas gostariam mais ou menos de você se pudessem vê-la por dentro? Sempre me pergunto isso. Se pudessem me ver do jeito que eu me vejo, se pudessem viver nos meus pensamentos, será que alguém, qualquer pessoa, me amaria?”



O Teorema Katherine é um livro cativante. Personagens muito bem construídos e explorados, conferindo ao texto um nível de detalhamento muito importante para o desenvolvimento do enredo; narrativa instigante, fazendo-se cada vez mais  necessário o virar de páginas. John Green, como sempre, foi capaz de criar uma leitura gostosa, rápida e fluida. Utilizando-se de uma construção narrativa bastante diferente, o autor explora recursos - os quais eu adorei - como os neologismos e o uso de notas de rodapé super divertidas, deixando a obra extremamente criativa e bem humorada. Vocês não vão conseguir parar de ler! E no final há um apêndice, onde há a explicação matemática - e real - do Teorema, muito, muito, muito bacana!




"É possível amar muito alguém, ele pensou. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir dela."



* * *


Sobre o autor: “John Green,premiado best-seller do The New York Times, é formado em língua inglesa e estudos religiosos pelo Kenyon College, em Ohio. Nasceu em 1977 em Indiana, onde vive com a mulher e o filho, e ao longo dos anos morou em Nova York, Illinois, Michigan, Flórida e Alabama. Atuou como redator na National Public Radio em Chicaco, foi editor assistente e de produção da revista de resenhas literárias Booklist e assinou críticas de livros para o The New York Times. Personalidade ativa na internet, além do próprio blog, do Twitter e do canal do YouTube Vlogbrothers, John coapresenta os vídeos do projeto “Crash Courses”: canal on-line com aulas gratuitas de história e biologia. Ele autografou todos os 150 mil exemplares da primeira tiragem de A culpa é das estrelas nos Estados Unidos.”



Espero que tenham gostado! Não se esqueçam de comentar a opinião de vocês!


Quem quiser me seguir no Skoob é só clicar aqui.


Beijos com carinho! 

2 comentários:

  1. My partner and I stumbled over here by a different web address and thought I may as well check
    things out. I like what I see so now i am following you. Look forward to exploring your web page again.

    ResponderExcluir
  2. You actually make it seem really easy together with your presentation however I to find this
    matter to be really one thing which I feel I might never understand.
    It seems too complicated and very extensive for me.
    I'm taking a look forward on your next publish, I will attempt to get the hold
    of it!

    ResponderExcluir